Amsterdam

Amsterdam Travel Blog

 › entry 2 of 12 › view all entries

Apanhamos o voo das 02:05 de Lisboa para Amesterdão, onde chegamos às 06:05. Aproveitamos estas horas para dormir. Temos até às 13:00 para visitar Amesterdão antes do voo das 15:20 para HK.

Aterramos no aeroporto de Shipol, apanhamos o comboio e seguimos para o Central Station em Amesterdão. Chegados à cidade e encontramos ruas desertas esporadicamente ocupadas por carrinhas de limpeza, taxistas Indianos que aguardam calmamente os seus primeiros clientes e turistas que ainda não se deitaram.

Desejosos de tomar o pequeno-almoço, procuramos rua após rua algum café aberto mas sem sucesso. Avançamos para a Red District para ver se já existe movimento, mas as montras estão vazias. Finalmente encontramos um Delifrancais, onde somos atendidos com desprezo.

Pensamos que se deve ao dissabor provocado pela nossa Selecção mas não temos provas. Comemos e seguimos em direcção à Casa de Ann Frank para vermos se está aberta.

Ao longo do caminho nunca paramos de ver bicicletas, sim esse animal mecânico quase extinto em Portugal e que aqui é o principal meio de transporte. Há bicicletas por todo o lado: penduradas em arvores, muros e postes com ou sem cadeado de segurança, grandes, pequenas, azuis, pretas, amarelas, etc. Todos andam de bicicleta num cenário plano, saudável e tranquilo. Os buzinões de hora de ponta não existem aqui. Chegamos finalmente ao Portugal de 2050, aquele que sofreu o choque tecnológico no início do Século XXI, lembrem-se!

Chegados à casa de Ann, deparamo-nos com uma fila enorme e acabamos por desistir desse objectivo.

Regressamos à avenida principal para o primeiro Tour do Dia pelos canais da cidade com início as 10:00. Mal entramos no barco o Pedro e Elsa adormecem. A Rute vai adormecendo e acordando repetitivamente. Felizmente resisto a essa vontade juntamente com o Miguel e Susana e aproveito para tirar as melhores fotografias do dia.

O nosso guia turístico manda as suas piadas habituais não esquecendo de alertar que estamos á vontade para deixar uma gorjeta. A viagem pelos canais dá-nos uma perspectiva nova sobre uma cidade que soube preservar a sua arquitectura e estilo de vida sem nunca abandonar o seu cariz nitidamente progressista. Prova disso é o que decidimos fazer de seguida! Seguimos novamente para a Zona do Red Light, vazia durante a manhã mas que começa a abrir as suas portas aos clientes madrugadores. Provavelmente trata-se do Happy Hour da prostituição.

Seguimos para o Mcdonalds para almoçar. A nossa curta viagem é marcada por conversas sem nexo e risos despropositados. Almoçámos e seguimos de volta para o Aeroporto de Shipol para apanhar o avião com destino a Hong Kong.
Join TravBuddy to leave comments, meet new friends and share travel tips!
Amsterdam
photo by: pearcetoyou