AsiaChinaXi'an

Viagem a Xi'an

Xi'an Travel Blog

 › entry 6 of 22 › view all entries
Retrato real

Nós queríamos ir para Xi’an a partir de Beijing, demorando menos 8 horas do que se fossemos por Tianjin, e queríamos ir deitadas em hard bed. Mas (claro que há sempre um mas) só conseguimos a partir de Tianjin (19 horas) e em hard seat . Nós fomos para o comboio optimistas, contudo, passadas algumas horas, o desespero era total. Apesar de ser proibido fumar ou cuspir na carruagem, fumavam e cuspiam; não conseguíamos arranjar posição para dormir… Foi muito mau. Jurámos para nunca mais. Havíamos de comprar os bilhetes de volta mal chegássemos a Xi’an e seriam bilhetes de hard bed (não se pode comprar bilhete de ida e volta).

Finalmente chegámos e encontrámos o senhor do hostel, que nos foi buscar à estação.

Hostel
Disse-nos que podíamos comprar lá os bilhetes de volta e, assim, fomos logo para lá. Era muito giro e o quarto para quatro não era mau. Tínhamos as casas de banho no nosso piso, que eram comunitárias, podíamos fazer desenhos ou escrever nas paredes (deixámos lá a nossa marca) e tinha lá dois miaus muito fofinhos.

Íamos comprar os bilhetes quando nos disseram que levavam 4 euros para o fazer, mas indicaram-nos outro sítio que só pedia 50 cêntimos. Apesar de cansadas e esfomeadas fomos logo lá. A grande surpresa foi que apenas conseguimos bilhetes para Tianjin em hard seat, 19 horas AGAIN. Ficámos um pouco em baixo, mas não nos deixámos abater. Fomos comer a um restaurante com comida ocidental bué caro. Nós merecíamos. Não merecíamos era que a comida não prestasse… Lol Mas continuámos optimistas e fomos ver a Torre do Sino, a Torre do Tambor e uma mesquita linda que havia no bairro muçulmano (demorámos séculos a encontrar a mesquita, mas acho que valeu a pena).

Miau
Fomos jantar a um restaurante chinês, em que a comida também deixava muito a desejar e regressámos ao hostel para dormir.

Levantámo-nos cedo para ir ver os soldados de terracota. Fomos de táxi até à estação (é de lá que partem os autocarros para os soldados), demorámos bastante para encontrar o autocarro e, quando o encontrámos, encontrámos também uma fila enorme. Finalmente pusemo-nos a caminho e vimos o suposto mausuleum do primeiro imperador chinês e as valas com os soldados (primeiro que encontrássemos e entrada…). Estivemos com um grupo de 50 portugueses seniores de Lisboa e do Porto que andavam a passear pela China (Tibete, Xi’an, Beijing, Shanghai, HongKong, Macau); tirámos fotos vestidas de imperadores e imperatrizes; andámos numa carruagem puxada por um cavalo muito simpático… Mas a má sorte não se deu por vencida: a máquina fotográfica da Titó foi roubada.

Montanha Hua
Voltámos para Xi’an e jantamos num restaurante de fast food chamado Dico’s. A comida fez-me uma dor de estômago… Depois do jantar fomos ver um espectáculo de música e dança da dinastia Tang. Foi lindo!!! Durou pouco, mas foi lindo.

No dia seguinte fomos novamente apanhar um autocarro, mas desta vez para a montanha Hua (Ruá). Nesse dia morremos diversas vezes… Eu, a Nokas e a Ki subimos 5 Km. A Tito aguentou-se mais, mas mesmo assim não conseguiu chegar ao topo (já estava a escurecer). Ficámos todas partidas… Nessa montanha (que, na realidade, é uma cadeia de montanhas) há a tradição de os namorados colocarem um cadeado com os seus nomes inscritos em sítios próprios e lançarem a chave pela montanha abaixo.

Torre do tambor
Muito romântico. Enquanto a Titó continuava a subir, nós fomos descendo. Lá em baixo um senhor leu a sina à Ki e uma senhora simpática não parava de oferecer diospiros à Nokas. Apanhámos o autocarro de volta antes da Titó porque íamos ao bairro muçulmano às compras. Fomos jantar ao Mac e consegui pedir o meu Double Cheese Natura. Soube tão bem… No mercado já estava muita coisa fechada, mas ainda deu para a Ki comprar duas obras de arte (uma pintura linda e um trabalho de papel recortado também altamente).

No último dia fomos visitar o grande pagode do ganso selvagem. Subimos 7 andares, mas a vista valia a pena. Antes, ao fazer o check-out, houve um problema. Na noite anterior descobrimos que a nossa fechadura estava estragada e o cartão magnético não a abria. A Ki foi à recepção e ficaram-lhe com o cartão, dizendo que quando quiséssemos entrar alguém nos abriria a porta com uma chave.

soldados de terracota
O que se passa é que se deixou uma caução de 10 euros por causa do cartão e no final diziam que não lhes tínhamos entregue cartão nenhum… Mas tudo se resolveu.

Já na viagem de regresso a Tianjin, jogámos xadrez para o tempo passar mais depressa, mas rapidamente nos cansámos. Não consegui dormir grande coisa e ainda tive que aturar uma chinesa mal cheirosa encostada a mim durante uma meia hora. Ela, como muitas outras pessoas, não tinha lugar sentada. E, então, empurrou-me para se sentar na ponta do meu assento. Eu não ficaria chateada se ela não cheirasse tão mal. Aproveitei quando o carrinho da comida passou e ela teve que se levantar para ocupar o banco todo. Foi rude, mas eu estava a morrer… Ela continuou ao meu lado, mas depois conseguiu lugar sentada lá mais à frente e eu pude respirar novamente.

E foi assim… lol

nausicaa says:
Mas que raio, isso que andas a por no Blog vai-me assustar de tal maneira que ja nao quer ir a China,lol.
Posted on: Oct 07, 2007
Join TravBuddy to leave comments, meet new friends and share travel tips!
Retrato real
Retrato real
Hostel
Hostel
Miau
Miau
Montanha Hua
Montanha Hua
Torre do tambor
Torre do tambor
soldados de terracota
soldados de terracota
no comboio
no comboio
montanha hua
montanha hua
torre do sino
torre do sino
mesquita
mesquita
soldado
soldado
Xi'an
photo by: Deats